Chovia dentro de mim

00:16

"quando a chuva cai nas noites mais solitárias
Lembre-se que sempre estarei aqui"
- Capital Inicial

O dicionário Aurélio diz:
  • Chuva: s.f. Precipitação atmosférica formada de gotas de água.
Eu diria mais. Precipitação da alma formada por gotas de sentimentos. Quando os sentimentos - pequenos elementos da existência humana - se transformam, através da alma, em chuva. Chuva interna, chuva externa. 
Eu não sabia que poderia acontecer algo assim. Então eu percebi, que de alguma forma, chovia dentro de mim.
A chuva que pode ser vista em mim são as lágrimas. Porém, não tão presente neste momento. Algo está chovendo, dentro de mim. Escorre por minha alma, uma infinidade de conteúdos. Há transformação? Sim. Mas o que de fato percebo é uma chuva torrencial para lavar a alma dos pesos que nela existem nesse momento. Venho sofrendo inúmeras transformações, e agora sinto como se, finalmente eu estivesse permitindo que minha alma seja tocada. A sutileza com que a chuva foi chegando não previa a forma como tem acontecido. 
Sinto o frio dessa chuva, os sentimentos de alguma forma tomando propriedade da estação da minha vida. Tenho medo. Medo de voltar a ser o que um dia fui - coração gelado. Sei que foi uma fase, também transformada. Hoje, outra transformação... Mas ainda assim tenho medo. Sou uma pessoa de medos. Sou chuva, mas sou meteorito. 
Quero que essa chuva faça o seu trabalho e passe, porque é como se o tempo todo eu tivesse que reviver conteúdos com os quais eu não gostaria de lidar. Para serem levados, precisam passar por frestas da minha consciência. Certo, me disponho. Mas passe logo, leve com você tudo o que tiver que ser levado. Só não quero tempestade. Hoje não, agora não.
Dias intensos se apressam, com a chuva que brota, se instala e passa, dentro de mim.


Magda Albuquerque

You Might Also Like

2 comentários

  1. ADOREI o blog e já estou seguindo! :D
    Bjussss

    http://fofocaentrecomadres.blogspot.com

    ResponderExcluir

Seguidores