Uma história de Amizade

15:00

Ela era apenas uma menina, uma adolescente. Conheceu ele, e desde o primeiro encontro, notou sua graciosidade e por um breve tempo partilharam umas poucas e essenciais palavras. Após isso, separaram-se, mas não na alma, que permaneceu interligada. Seguiram suas vidas, não sabendo o que lhes preparava Deus; não o destino, mas existia um plano divino. Tempos depois, então, se reencontram, em meio à dias de extasiante alegria, da euforia decorrente, e aos poucos foram dando lugar à uma calma entre eles, que fez com que se conhecessem cada vez mais. A amizade então se fez, inquestionavelmente, e a cada amanhecer uma nova surpresa, uma novidade... Sinais de um amor que alí surgia. Nos dias mais simples ou nos mais especiais, ele estava lá: ao lado dela. Foram vivendo essa amizade, que para muitos era algo a mais e no entanto, os dois sabiam o que viviam e foram intensificando isso. Certo dia, de repente, a notícia que entristeceu essa menina que agora começara a tornar-se mulher: ele iria para longe. Uma imensidão angustiante a tocou e se entristeceu. Como ficaria sem a companhia e a cumplicidade dele todos os dias? Como lidar com a distância? Não sabiam exatamente como seria, mas havia uma certeza maior: se amavam verdadeiramente, e a amizade permaneceria. Pois então, ele foi para um novo lugar, conhecer novas pessoas, viver em uma outra realidade. Ela permaneceu onde estava. Assim, seguiram suas vidas, recordando tudo o que viveram e passaram a conhecer um novo sentimento – a Saudade. Esse sentimento que acompanhou-os nos longos meses em que estiveram distantes, e foi isso que os aproximou ainda mais, mesmo que tão longe fisicamente. Agora, marca-se a data da volta dele, e nela a alegria tomou conta; a espera tornou-se um motivo de felicidade. Pedia-se esse reencontro, e eram os corações que precisavam. Ele chega! Mas o reencontro demorou a acontecer, e a angústia nela aumentava. O que estava acontecendo? Por quê tanto desencontro estando tão próximos? Ela, cansada da espera, resolveu definitivamente ir ao encontro dele. Chegou em sua casa com uma alegria que fazia seu coração pulsar fortemente. Ao vê-lo, a felicidade se fez totalmente presente. No abraço tão esperado as duas vidas se reencontravam. Ela seguiu seu dia com um novo sentido. Com a chegada do novo amanhecer, estava ele lá, ainda escuro, o fim da madrugada, naquele lugar que lhes trazia tantas recordações. Seguiram alegremente naquele caminhar. Ali nascera (ou renascera) a fonte que dava sentido à toda a amizade. Compartilhando pensamentos, surgiram novas coisas, novos detalhes de vida, que os aproximou ainda mais e a certeza do amor se intensificou. A amizade ganhou nova força e um dia sem o outro é motivo de saudade; saudade esta que os alimenta. A troca constante e diária permanece e muitos planos são feitos. A caminhada perdurará, perto ou longe, unidos por um amor maior. Uma história que não tem fim, que se refaz e renova todos os dias.

Ela? Sou eu. Ele? Manoel, meu melhor amigo.

E de nada adianta os comentários alheios à essa relação, pois um sabe o que significa para o outro.

You Might Also Like

2 comentários

  1. hi.. just dropping by here... have a nice day! http://kantahanan.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Seguidores